Ora toma lá resposta!

Desde que ando todos os dias de bicicleta que sou confrontado com a seguinte pergunta:

Porque é que andas de bicicleta?

Normalmente, quem me pergunta apresenta uma possível resposta, provavelmente o seu ponto de vista e como não tenho resposta formatada parto dessa permissa:

-"É por causa do aumento da gasolina?"

"ehr....também! Obviamente que economicamente falando é um transporte bem mais sustentável que qualquer movido a motor. Poupo na gasolina, nas revisões e peças que são consideravelmente mais baratas, assim como o investimento inicial. Para já não falar em portagens, seguros, impostos de circulação, que são tudo custos fixos de quem possui veículo!"


-"Já sei, tás a poupar no ginásio? Bem que precisavas!"

"sim...é verdade que não gasto um tusto em ginásio, e o pior é que se gastasse não ia. Não gosto de ginásio e assim pedalo 25 Kms/dia, 125 Kms/semana, 500 Kms/mês. É cerca de uma hora de exercício moderado 5 dias por semana, o que somado a uma alimentação saudável é o que faz melhor ao nosso corpo. Está provado que a actividade regular previne problemas cardíacos, aumenta a resistência aeróbica, reduz a obesidade, activa a musculatura de todo o corpo, diminui a ocorrência de doenças crônicas, aumenta a esperança de vida, etc. Noto a diferença na resistência, na musculatura, na perca de peso.
E o melhor de tudo é que faço exercício com um sorriso no rosto!!"

-"É a tua consciência ecológica? É para não poluires?"

"Sem dúvida que essa é uma das razões. Conheces algum veículo tão eficiente em termos energéticos? Afinal é um veículo simples, com o mínimo de peças móveis, líquidos poluidores e não emite partículas nocivas. A poluição do ar é um problema crónico das cidades, assim como a poluição sonora. Sempre que vejo uma bicicleta a circular, é menos um carro a poluir. Fico contente. Vou pela beira-mar a sentir o cheiro da maresiam e para mim isso é riqueza."

-"É para evitares as filas de trânsito?"

"Ui...não tenho a mínima paciência para estar parado no trânsito. Sou ultrapassado por montes de carros, mas ao chegar ao destino costumo apanhá-los a todos ainda a tentar estacionar. A bicicleta dá-me essa sensação de liberdade para além da sensação de rolar livre, com o vento a bater na cara, o sol, a chuva e uma visão periférica panorâmica.

"Tu nunca gostaste de carros, por isso andavas sempre de mota....agora de bicicleta?"

"Sempre gostei de desafios. O carro formata a nossa visão do mundo: Coloca-nos numa redoma de vidro, com rádio, ar condicionado e conforto extremo. Viajar sem ser de carro obriga-nos a planear o que se leva, por onde se vai, para onde e quando. De carro é estupidamente fácil, sem piada!"

Falta acrescentar que, tirando as razias dos automóveis, sinto menos stress no caminho casa-trabalho, demoro menos tempo do que se for de transportes e pouco mais do que se for de mota (ficando a mesma coisa quando há congestionamento). Passei a conhecer mais pessoas e mais simpáticas. A comprar pão na padaria da esquina, a trazer fruta da mercearia do caminho. O Gugas prefere ir para a escola de bicla do que de carro, e vai pelo caminho a fazer caretas para quem está preso no trânsito. Evito criar congestionamentos, atrasar os transportes colectivos, barulho, feridos e mortos na estrada.


Porque ando de bicicleta??


ACHO QUE É POR "INTELIGÊNCIA"!!

2 comentários:

Rui Salvaterra disse...

Argumentos para todos os gostos!

Gonças disse...

Viva. E o melhor é que os argumentos não se esgotaram neste post ;o)