Posse de carro: mudança de tendência no Japão

To get around the city, Yutaka Makino hops on his skateboard or rides commuter trains. Does he dream of the day when he has his own car? Not a chance.

Like many Japanese of his generation, the 28-year-old musician and part-time maintenance worker says owning a car is more trouble than it's worth, especially in a congested city where monthly parking runs as much as 30,000 yen ($330), and gas costs $3.50 a gallon (about 100 yen a liter)."

Segundo o "Salt Lake tribune", a vontade de ter um carro como símbolo de estatuto social está a diminuir no Japão. Traduzindo este jornal: "Este tipo de pensamento, que os construtores nipónicos chamam "kuruma banare" ou "desmotorização", é uma viragem de 180º do pensamento de gerações anteriores que punham o carro como exemplo máximo de status social".

Esta "tendência", prática e inteligente IMHO, está a preocupar o sector automobilístico, pois está a pôr em causa a paixão que o país do sol nascente tem pelo automóvel. Então para onde se estão a "virar" os jovens urbanos japoneses?

"Young people's interest is shifting from cars to communication tools like personal computers, mobile phones and services," said Yoichiro Ichimaru

A associação de construtores de automóveis Japoneses prevêm uma queda para 4,86 milhões (yenes? veículos?) em 2009, ou seja a primeira vez que este número desce abaixo dos 5 milhões em 30 anos.

Mas estes senhores pensavam que isto ia ser a galinha dos ovos de ouro?? O veículo como é vendido hoje em dia, cada vez maior, cada vez mais potente e cada vez mais oficino-dependente não é sustentável.


Ainda por cima num país como o Japão em que o espaço é linitadíssimo, logo caríssimo, as medidas de prevenção rodoviária são apertadíssimas, e os transportes públicos eficientíssimos, em especial a ferrovia.


Vejam a totalidade da notícia AQUI.


Sem comentários: